Armando Emílio Guebuza

Nasceu em Murrupula, Província de Nampula, aos 20 de Janeiro de 1943, foi Presidente de Moçambique de 2005 a 2015.

Juntou-se à FRELIMO em 1963, pouco após o início da Luta pela Independência de Moçambique, na então Lourenço Marques. No seu percurso para Tanganyika foi preso e torturado pela PIDE. Durante a Luta de Libertação Nacional foi Comissário Político Nacional e Secretário da Educação e Cultura.

No Governo de Transição (1974-1975), Guebuza ocupou a pasta da Administração Interna e no primeiro Governo do Moçambique independente a pasta de Ministro do Interior.
Foi negociador Chefe dos Acordos de Paz de Roma, durante dois anos, que culimiraram com o fim da guerra de desestabilização.

Referências

Matusse, R.., (2015). Captura do Quartel de Omar. (Maputo: ARPAC).

Moiane, J., (2009). Memórias de um Guerrilheiro. (Maputo: King Ngungunhane Institute).

Pachinuapa, R., Liphola, M., & Tiago, P. (Eds.). (2015). Moçambique: 40 Anos de Independência e Soberania. (Maputo:Nachingwea Editores).

Pachinuapa, R. (2011). Memória das Revolução 1962 -1974. (Maputo:Nachingwea Editores).